Menu

Lutadora brasileira do UFC evita assalto no Rio com socos, chute e mata-leão

07 JAN 2019
07 de Janeiro de 2019

Clique aqui para editar.

A lutadora brasileira de UFC, Polyana Viana, não seguiu as recomendações básicas de segurança e reagiu a um assalto. O bandido, no entanto, jamais vai esquecer esse “encontro”. O episódio aconteceu na noite do último sábado em Jacarepaguá, zona oeste do Rio.

Polyana, de 27 anos, estava esperando um Uber na porto do condomínio em que mora quando foi abordada pelo assaltante, que queria seu celular.

“Ele me perguntou as horas, eu disse, mas ele não foi embora. Aí ele falou para passar o celular. ‘Não tente reagir, estou armado’. Ele pôs a mão sobre o que parecia uma arma, mas percebi que estava maleável. Foi quando pensei: se é uma arma, não terá tempo de sacá-la. Dei dois socos e um chute. Ele caiu e o detive com um mata-leão”, explicou.

O bandido foi mantido imobilizado até a chegada da polícia. A “arma” usada era de papelão.

Polyana tem um cartel de 10 vitórias e duas derrotas. NO UFC, ela tem uma vitória e uma derrota.

“Ele me perguntou as horas, eu disse, mas ele não foi embora. Aí ele falou para passar o celular. ‘Não tente reagir, estou armado’. Ele pôs a mão sobre o que parecia uma arma, mas percebi que estava maleável. Foi quando pensei: se é uma arma, não terá tempo de sacá-la. Dei dois socos e um chute. Ele caiu e o detive com um mata-leão”, explicou.

 

YAHOO
Voltar

Fênix - Comunicação Web


2018 São Bento FM

Tenha também o seu site. É grátis!